Segunda, 21 Junho 2021

Facebook

Este sábado terá 1º de Maio com Lula e Chico Buarque

Publicado em Notícias Sexta, 30 Abril 2021 16:08

 

Com Lula, Dilma Rousseff e Chico Buarque, sábado tem 1º de Maio Pela Vida, Democracia, Emprego, Vacina para todos e pelo Auxílio Emergencial de R$ 600, enquanto durar a pandemia. De forma unitária, CUT, Força, UGT, CTB, NCST, CSB, Intersindical, Pública e CGTB realizam ato do Dia Internacional do Trabalhador e da Trabalhadora, em formato de live. Será neste sábado (1), a partir das 14h, com transmissão da Rede TVT – a TV do Trabalhador – e redes da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e das centrais.

 

Este é o terceiro 1º de Maio unitário realizado pelas centrais sindicais e o segundo consecutivo em formato virtual, em respeito ao isolamento exigido pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Não é momento de aglomerações, mas sim de preservar vidas. O Brasil já ultrapassa as 400 mortes por Covid-19, mas vacinou menos de 31 milhões de brasileiros e brasileiras até agora, (menos de 15% da população).

 

“É urgente uma união da classe trabalhadora para enfrentarmos à maior calamidade da história de nosso país. A pandemia atinge principalmente a população mais pobre, vítima desse governo nefasto. No dia da classe trabalhadora, é importante essa união das centrais sindicais e de todas as forças que lutam pela democracia. Queremos defender a vida, um auxílio emergencial decente e emprego. Não queremos um governo que ataca os bancos públicos e quer destruir a Caixa e o Banco do Brasil.  Isso só é possível com o Fora Bolsonaro”, declarou a presidenta Contraf-CUT, Juvandia Moreira.

 

Live começa às 14h

 

A live do 1º de Maio Unitário das Centrais deste ano terá formato diferente do de 2020 (que já foi inédito à época) e duração menor. No ano passado, foram quase seis horas de ato virtual. Neste, a previsão é de três horas de duração.

 

Entre as atrações da live estão programadas as apresentações de Chico Buarque, Chico César, Elza Soares, Odair José, Paulo Betti, Teresa Cristina, Gregorio Duvivier, Lirinha, Ellen Oléria, Marcelo Jeneci, Johnny Hooker, Joanna Maranhão, Aíla, Doralyce, Bia Ferreira, Lucy Alves, Renegado, Delacruz, Silvio Almeida, Spartakus, Tereza Seibliz, entre outros.

 

Total de 18 dirigentes – os nove presidentes mais nove mulheres dirigentes – falarão pelas centrais ao longo da transmissão. Os ex-presidentes da República petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, participarão do ato. Também estarão na live Guilherme Boulos (PSOL), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), Manuela D’Ávilla (PC do B), Alessandro Molon (PSB), Aristides dos Santos, presidente da Contag, Iago Campos, presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), João Paulo Rodrigues, da direção nacional do MST e da Frente Brasil Popular, além de parlamentares e lideranças partidárias, que são contra o negacionismo e apoiam a luta das centrais pela vacina e auxílio emergencial de R$ 600. Ciro Gomes e FHC participarão. Dezenove entidades sindicais internacionais, como FSM, CSI e CSA, e nacionais, como a CNBB, enviaram mensagens.

 

A live do 1º de Maio unitário das centrais sindicais também exibirá vídeo de balanço de suas ações, no qual mostra que foram ao Congresso Nacional, governos estaduais dialogar e propor caminhos para o enfrento à pandemia e saídas para à economia e crise sanitária instalada desde o início da pandemia.

 

Com informações do site da CUT.