Quarta, 23 Junho 2021

Facebook

Rodada de negociação tratará de saúde e condições de trabalho

Publicado em Notícias Terça, 11 Agosto 2020 09:57

 

Acontece nesta terça (11) mais uma rodada de negociações entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A pauta de hoje prevê discussões sobre Saúde e Condições de Trabalho. Esse será o quarto encontro nessa Campanha Nacional da categoria.

 

Dentre os assuntos que serão debatidos estão as condições de trabalho precárias, novas ferramentas de gestão, forte pressão para se atingir metas são parte de um cenário que se desenvolve nos últimos anos e que foi agravado pela pandemia do coronavírus.

 

Dados - 54,1% dos bancários que responderam a consulta nacional responderam que desenvolveram cansaço e fadiga constante por conta da cobrança excessiva pelo cumprimento de metas. A consulta permitia mais de uma resposta. A crise de ansiedade foi apontada por 51,6% como impacto na saúde.

 

Outros efeitos do trabalho exaustivo identificados na consulta foram dificuldade para dormir (39,3%); crises constantes de dor de cabeça (24,2%), e dores de estômago e gastrite (24,1%). Mais de um terço dos bancári@s (35%) recorrem a antidepressivos, ansiolíticos ou estimulantes para se medicarem. Cerca de 30 mil trabalhadores responderam a pesquisa.

 

Dados obtidos pelo Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas Socioeconômicas (Dieese) junto a Previdência Social apontam que houve um aumento de 40,4% de concessões de auxílio-previdenciário e de auxílio-acidentário aos trabalhadores do setor bancário entre 2009 e 2013.

 

Entre 2014 a 2018, os transtornos mentais e comportamentais foram a principal causa dos afastamentos, com participação crescente, em torno de 28%. O dado comprova que a crescente pressão por resultados impacta negativamente na vida dos bancários.

 

Coronavírus - Vale lembrar que o Comando Nacional dos Bancários, no início da pandemia do novo Coronavírus, realizou negociações com a Fenaban e conseguiu que cerca de 300 mil bancári@s foram liberados para trabalhar em casa sem mudança nos salários. 

 

O Comando Nacional dos Bancários vai cobrar a continuidade da política que cobrou no início da pandemia, que os bancos passem a adotar uma política de teletrabalho para os bancários que coabitam com pessoas do grupo de risco. “Já tivemos bancári@s que tiveram problemas com seus familiares e que tinham de sair para trabalhar. Isso expõe a vida dos familiares a risco”, afirmou a presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e coordenadora do Comando, Juvandia Moreira.

 

Campanha Nacional dos Bancários - Outros três encontros já aconteceram nesta edição da Campanha Nacional. A primeira reunião tratou da definição do calendário de negociações, em que o Comando Nacional da Categoria conseguiu que fossem realizadas, ao mínimo, duas reuniões por semana, com o ritmo de encontros aumentando durante o mês de agosto. A medida deve dar celeridade nas negociações junto à Fenaban.

 

No segundo encontro, em que aconteceu a primeira rodada de negociações, foi debatido o teletrabalho, em que uma proposta de cláusula foi apresentada. Nela, a categoria pede aos bancos o ressarcimento de custos e cuidados com a saúde e a carreira. Os trabalhadores querem, em sua maioria, um regime misto, presencial e home office. Clique aqui e confira qual foi a proposta apresentada pelo Comando Nacional dos Bancários.

 

Na terceira reunião, os representantes da categoria e dos bancos discutiram sobre emprego. O Comando Nacional da categoria reivindicou a inclusão de uma cláusula de não demissão durante a pandemia do novo coronavírus, na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). "Queremos garantia de emprego e que as demissões sejam suspensas. Estamos em um processo de negociação e há bancos estão demitindo", reiterou Juvandia Moreira, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

 

Também foi cobrado dos bancos a realocação e requalificação, criando assim oportunidades para os bancários. Os bancários reivindicam, ainda, a instituição de uma comissão bipartite para discussão sobre os impactos das tecnologias no setor.

 

Todas as informações da Campanha Salarial dos Bancários 2020 você poderá acompanhar nas redes oficiais do Sindicato dos Bancários de Niterói e Região:

• Facebook: fb.com/bancariosnit
• Instagram: @bancariosnit
• Twitter: @bancariosnit