Terça, 18 Maio 2021

Facebook

Live vai debater luta contra IPO da Caixa Seguridade, descapitalização do banco e retirada de direitos nesta segunda (26)

Publicado em Caixa Segunda, 26 Abril 2021 15:33

 

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) realizam nesta segunda-feira (26) uma live para discutir assuntos que impactam o empregado e o futuro da Caixa como banco público. A transmissão pelos canais do YouTube das duas entidades será às 19 horas.



A live faz parte do calendário de mobilização aprovado no Comando Nacional dos Bancários e da campanha Brasil Seguro é Caixa Pública. Participam a convidada Maria Fernanda Coelho, ex-presidenta da Caixa Econômica Federal; Sergio Takemoto, presidente da Fenae; Juvandia Moreira, presidenta da Contraf-CUT, e Fabiana Uehara Proscholdt, coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa) e secretária da Cultura da Contraf-CUT. A live será conduzida pela dupla Helder Maldonado e Marco Benzzi, dos “Galãs Feios”.



Entre os assuntos estão a abertura de capital da Caixa Seguridade, a descapitalização do banco, metas desumanas, PLR Social, condições de trabalho, prioridade dos bancários no Plano Nacional de Imunização (PNI) e direitos historicamente conquistados pelos empregados, como a Funcef e o Saúde Caixa.



A oferta inicial das ações da Caixa Seguridade, que significa o início da privatização do banco público e está marcada para o dia 29 de abril. Na opinião de Sergio Takemoto, embora ainda mantenha o controle e poder de decisão, a abertura de capital da subsidiária vai permitir que o banco venda as ações a qualquer momento, inclusive podendo perder o controle da operação.



“É só o começo da privatização do banco. A Caixa Seguridade vai abrir a porta para a venda das outras subsidiárias – Caixa Cartões, gestão de recursos, loterias e outro banco para onde irão todas as operações sociais do banco, privatizando a Caixa aos pedaços até não sobrar nada”, disse Takemoto. “E grande parte dos recursos com a venda da Caixa Seguridade não volta para o capital do banco – será utilizado para pagar juros da dívida pública. A descapitalização da Caixa vai afetar diretamente as maiores conquistas dos empregados como a Funcef e o Saúde Caixa. Isso precisa ficar muito claro”, alertou.



Fabiana Proscholt faz um convite aos empregados – “É muito importante que os empregados participem desta live. Se nós, empregados, não nos mobilizarmos para impedir todos esses ataques, o governo e a direção da Caixa vão retirar nossos direitos, um a um. Basta! Nossa luta imediata é contra o IPO da Caixa Seguridade, pelo pagamento correto da PLR Social, pela vacinação dos empregados e por mais contratações”, disse Fabiana. “Tudo isso é também para dar atendimento digno à população. Por isso, chame a família e os amigos para assistirem a live, pois trataremos de assuntos que impactam não só os empregados, mas toda a população que precisa do único banco 100% público do país”.

 

Serviço:

Live: Pela Caixa Pública. É pela sociedade e pelos empregados.
Data: 26 de abril, segunda-feira
Horário: 19h
Transmissão: Youtube da Fenae e da Contraf-CUT.