Quarta, 23 Junho 2021

Facebook

Descaso e má gestão geram filas gigantes nas agências da Caixa

Publicado em Caixa Terça, 28 Julho 2020 09:10

 

Todo dia é sempre igual: mal amanhece e já há registro de grandes filas e aglomerações nas portas das agências da Caixa Econômica Federal por todo o Brasil. A maioria está ali para buscar informações ou tentar o saque do Auxílio Emergencial ou de outros benefícios sociais pagos pelo banco, como o Bolsa Família. Fato é que o problema tem um culpado: a direção da Caixa Econômica Federal.

 

Para Paulo Matileti, presidente da Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal (APCEF/RJ), os bancários fazem sua parte, mas a direção do banco estatal parece não ver problemas nas aglomerações. "Apesar do comprometimento dos bancários, que vêm trabalhando incansavelmente na linha de frente no atendimento à população que precisa do auxílio (e por diversas vezes, sem ter acesso às medidas de proteção necessárias), o problema persiste por conta da péssima gestão da atual direção da Caixa. Não é de hoje que a APCEF/RJ, junto a outras entidades representativas dos trabalhadores, vem cobrando soluções para o problema", disse.

 

Matileti definiu o problema em uma palavra: descaso. "O que se vê é um descaso sem precedentes. A triste verdade é que a direção de Pedro Guimarães está mais preocupada em privatizar o maior banco público da América Latina, do que em resolver a questão das filas", apontou. O presidente da APCEF/RJ lembra, ainda, que as aglomerações acabam fazendo com que mais pessoas acabem sendo contaminadas pelo novo Coronavírus.

 

Caixa Tem e Suspensão de Contas - Paulo Matileti lembrou, ainda, que a ferramenta usada para o pagamento do benefício, o aplicativo "Caixa Tem" apresenta problemas e que, recentemente, bloqueou contas por suspeitas de fraudes. 

 

"Já no último dia 23, o banco divulgou um novo calendário para regularizar a situação dessas milhares de pessoas que tiveram suas contas suspensas. Desde abril, quando se iniciou o pagamento do benefício, milhares de reclamações sobre as filas e sobre a dificuldade em acessar o aplicativo Caixa Tem vêm sendo registradas, mas até agora, nenhuma solução efetiva foi tomada", falou.

 

Matileti disse que a APCEF/RJ permanecerá lutando para ajudar a resolver essas questões. "Toda essa situação só mostra o absurdo que é a direção da Caixa ainda não ter encontrado formas de resolver as questões que permeiam o auxílio emergencial. A Diretoria da APCEF/RJ irá continuar acompanhando de perto toda a situação e alerta, mais uma vez, para a necessidade de adoção de medidas de proteção para os trabalhadores e clientes do banco. É inaceitável que a direção da Caixa continue tratando a situação com tamanho descaso. Mais que isso, é necessário respeitar todas essas pessoas e preservar pela sua saúde, em especial, durante a pandemia", concluiu.