Segunda, 01 Junho 2020

Facebook

Dia do Bancário com atividades em Niterói e São Gonçalo

Publicado em Notícias Quinta, 29 Agosto 2019 11:54

No dia dos Bancários , comemorado em 28 de agosto, o Sindicato da categoria em Niterói e região percorreu várias agências para parabenizar os trabalhadores e também conscientizar sobre os ataques a direitos e mudanças na legislação com a MP 881 que institui trabalhos ao sábados, domingos e feriados.

 

Apesar da oposição no Senado ter barrado o domingo e feriados, o trabalho aos sábados está autorizado.

 

No entanto, os bancos não poderão instituir a medida até agosto de 2020 quando encerra a vigência da atual Convenção Coletiva de Trabalho assinada por dois anos que prevê o trabalho de segunda a sexta-feira.

 

“Defendemos a abertura das agências de segunda a sexta-feira, de 09h às 17h, com dois turnos de trabalho e sem redução de salários. Isso geraria mais empregos, diminuiria a pressão sobre os bancários e seria benéfico até para o usuário”, afirmou Jorge Antônio Porkinho, presidente do Sindicato.

 

Apresentações de peças teatrais também lembraram outras conquistas importantes da categoria e alertaram sobre os perigos da Reforma da Previdência para os trabalhadores do ramo financeiro.

 

“Não se vê dentro de um banco ou qualquer outra empresa um trabalhador ou trabalhadora com idade de 65 anos. As empresas não contratam. Então é mentira que vamos conseguir nos aposentar com essa idade. Não teremos empregos para os mais velhos e, consequentemente, não terá contribuição para o INSS. Essa reforma é uma farsa e só prejudica os pequenos”, completa Jorge Antônio.

 

Ato também em São Gonçalo

 

Em continuidade ao Dia do Bancário, o Sindicato também levou a atividade de conscientização e homenagens para agências bancárias de São Gonçalo e Alcântara nesta quinta-feira (29/08). Os atos contam com intervenções dos diretores da entidade e também apresentação da esquete teatral que conta um pouco da história de conquistas da categoria bancária e alerta para os desafios que as reformas impõe aos trabalhadores.

 

O Dia 28 de agosto

 

No dia 28 de agosto de 1951, os bancários decidiram cruzar os braços para reivindicar um reajuste salarial de 40%. Os bancos queriam dar apenas 20%.

 

Os índices oficiais do governo na época apontavam um aumento de 15,4% no custo de vida. Os bancários refizeram os cálculos e o próprio governo teve que rever seus índices, que saltou para impressionantes 30,7%. Depois de 69 dias de paralisação, os bancários conquistaram 31% de reajuste. Foi a maior greve da história da categoria. O dia 28 de agosto passou a ser considerado como o Dia do Bancário.