Sábado, 25 Maio 2019

Facebook

Sindicato paralisa por 24h agência do Santander contra demissão e abertura aos sábados

Publicado em Santander Quarta, 15 Maio 2019 12:02

O Sindicato dos Bancários de Niterói e região paralisa por 24 horas, nesta quarta-feira (15/05), a agência do Santander 3399, uma das principais da Avenida Ernani do Amaral Peixoto, no Centro de Niterói, em protesto contra a demissão de uma bancária diagnosticada com câncer e também pela abertura do banco aos sábados.

A funcionária estava afastada do trabalho para tratamento de saúde e já havia sido demitida em 2015. Foi reintegrada após liminar da Justiça determinando a volta ao trabalho.

 

No entanto, agora, o banco voltou a afastá-la alegando que o juiz de Primeira Instância manteve a decisão e derrubou a liminar de antecipação de tutela.

 

Diretores da entidades também solidarizam com a grande mobilização nacional contra os cortes na educação pública.

 

Durante dois sábados o Sindicato vem realizando protestos contra a abertura do banco para atendimento ao público. A medida foi implementada pelo Santander com a justificativa de promover a “educação financeira da família brasileira”, mas não passa de uma forma de fazer negócios e aumentar os lucros dos banqueiros.

 

Sem contar que os bancários devem ir trabalhar de forma voluntário sem receber nenhum centavo a mais pelas horas a mais trabalhadas.

 

Além das demissões injustificadas, aberturas aos finais de semana, o Santander ainda trocou a empresa do tíquete alimentação que vem causando transtornos para os bancários. O Bem Vale não é aceito em quase nenhum estabelecimento e os bancários estão tendo que arcar com a alimentação do próprio bolso, diferentemente do prometido pelo banco antes da implantação do novo sistema.