Quarta, 23 Junho 2021

Facebook

Campanha Nacional dos Bancários: manutenção da CCT é uma das prioridades na negociação

Publicado em Notícias Quinta, 30 Julho 2020 17:38

 

Por conta do fim do princípio da ultratividade, a categoria dos Bancários podem perder diversos direitos previstos pela Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e pelos Acordos Coletivos de Trabalho (ACT) após o dia 31/08. Por conta da lei trabalhista implementada no governo Temer, não há garantia de recebimento dos direitos/benefícios previstos nos documentos.

 

O fim da ultratividade está previsto na lei trabalhista em vigor desde novembro de 2017 e faz com que a categoria perca uma série de direitos. Benefícios como a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), Vale-Alimentação, Vale Refeição, auxílio-creche, adicional por tempo de serviço, licença maternidade estendida, dentre outros, poderão ser suspensos já em 01/09.

 

A ultratividade garantia a validade de um acordo coletivo até sua renovação. Com isso, fica claro o quanto os trabalhadores saem prejudicados sem o dispositivo. Em muitos casos, a renovação do CCT ou dos ACT's não acontecem enquanto o instrumento está em vigor.

 

A garantia desses direitos é uma das principais reivindicações da categoria na Campanha Nacional dos Bancários, que já está acontecendo. Uma nova rodada de negociações acontece nesta sexta (31).

 

É de extrema importância que a categoria permaneça mobilizada e acompanhando todos os informes da Campanha Nacional dos Bancários 2020, que acontece digitamente por conta da pandemia do coronavírus. Você pode ficar por dentro do que acontece através das nossas redes oficiais: @bancariosnit (Facebook, Instagram e Twitter).