Terça, 20 Outubro 2020

Facebook

Contraf-CUT quer discutir fechamento do banco de varejo com direção do Citibank

Publicado em Outros bancos Terça, 23 Fevereiro 2016 14:15

Na sexta-feira (19), o Citigroup, dono do Citibank, anunciou em Nova York, que vai encerrar as atividades de banco de varejo no Brasil, na Argentina e na Colômbia, e se concentrará apenas em grandes clientes institucionais. Após a declaração, a Contraf-CUT encaminhou um ofício à direção do banco solicitando uma reunião.

 

O banco já marcou reunião com o Sindicato dos Bancários de São Paulo na próxima quinta-feira (25), às 10h, na sede da instituição financeira, na Avenida Paulista, para tratar das agências de sua base. A Contraf-CUT pretende obter explicações relativas às demais agências do país.

 

“Realizaremos uma reunião de entendimento com o banco para termos informações suficientes sobre o destino dos funcionários. Vamos reivindicar a manutenção dos postos de trabalho. Independente da estratégia não podemos esquecer dos empregos”, explicou Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT.

 

Segundo o comunicado, o Citi “manterá uma sólida presença no Brasil, na Argentina e na Colômbia com o objetivo de continuar atendendo seus principais clientes corporativos e institucionais nestes mercados”, afirmou o presidente-executivo do Citi, Michael Corbat. O banco continuará com as operações com clientes pessoa física de alta renda do private bank.

 

O Citi em números

 

De acordo com a assessoria de imprensa do Citi, no Brasil o banco possui 71 agências e cerca de 5 mil empregados. De acordo com dados do Banco Central, o lucro líquido do conglomerado, do terceiro trimestre de 2015, foi de R$ 211,159 milhões, com ativos totais de R$ 80,634 bi e patrimônio líquido de R$ 7.341 bi. O BC informa que são 127 agências no país.

 

Fonte: Contraf-CUT