Quarta, 23 Junho 2021

Facebook

Caixa: após anúncio de novas agências, movimento sindical cobra mais contratações

Publicado em Caixa Segunda, 01 Fevereiro 2021 16:32

 

Após o anúncio de que abrirá 75 novas agências e que contratará apenas 500 novos empregados, a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) cobrou, nesta segunda (1), esclarecimentos acerca do anúncio. Para o movimento sindical, há déficit de pessoal, algo que já havia sido debatido durante a campanha salarial.

 

"Na Caixa temos um déficit de mais de 19 mil postos de trabalho. Isso somado às condições precárias de trabalho e às metas desumanas, faz com que os empregados estejam em sua maioria esgotados e adoecidos. Com mais contratações, com certeza, a situação melhoraria, pela distribuição de atividades. Mas, reforçamos que a contratação de 500 funcionários diante da abertura de 75 novas agências é muito pouco perto da necessidade", comentou a coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), Fabiana Uehara Proscholdt.

 

O anúncio das novas agências foi feito pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, na última semana. Atualmente, a instituição tem 84,2 mil empregados, e há a estimativa de desligamento de mais 7,2 mil trabalhadores por meio de Programa de Desligamento Voluntário (PDV).

 

Um trabalho de adesão a um abaixo-assinado está sendo realizado pela Contraf-CUT e Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae). O objetivo é reivindicar a recomposição do quadro de empregados da Caixa, que vem sendo reduzido ano a ano. De acordo com o movimento sindical, sem investimentos, o banco público acaba sendo submetido à precarização das condições de trabalho. Isso reflete no adoecimento dos empregados e na qualidade do atendimento à população.