Terça, 20 Agosto 2019

Facebook

Em reunião com a Fenaban, Sindicato cobra abono de faltas e hora extra para quarta-feira de Cinzas

Publicado em Seu Direito Terça, 12 Março 2019 09:15

Em reunião nesta segunda-feira (11/03) com a comissão de negociação da Fenaban, o Sindicato dos Bancários de Niterói e região, em conjunto com a Fetraf RJ/ES, cobrou dos bancos o abono das ausências e a remuneração por horas extras trabalhadas no feriado da quarta-feira de Cinzas.

 

Os bancos chegaram a propor a avaliação individualizada de cada situação, mas o Sindicato reforçou a necessidade de uma solução coletiva e que atinja todos os bancários(as). Participaram da reunião, o presidente do Sindicato, Jorge Antônio ‘Porkinho’, a secretária geral, Marize Duarte, e o secretário de finanças, Leonardo Quinan.

 

O encontro foi viabilização após decisão monocrática proferida pela Ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, na sexta-feira de carnaval, às 18h15, após o fim do expediente bancário, que suspendeu os efeitos da Lei nº 8.217/18, do Estado do Rio de Janeiro, que institui a quarta-feira de cinzas como feriado estadual bancário.

 

Por conta de decisão intempestiva, muitos trabalhadores se organizaram em viagens, o que impossibilitou o comparecimento ao trabalho na quarta-feira. Por outro lado, atendendo à convocação da Febraban para o atendimento normal nas agências, muitos bancários, mesmo enfrentando transtornos, compareceram ao trabalho. As convocações foram feitas ainda de modo desrespeitoso, através de aplicativos de mensagens.

 

A intenção do Sindicato é diminuir os danos econômicos dos trabalhadores. Já os representantes dos bancos ficaram de analisar as propostas e dar uma resposta em breve. No entanto, de antemão, afirmaram que a lei aprovada na Alerj é inconstitucional. O STF ainda vai analisar o mérito se a lei valerá ou não.