Quarta, 05 Agosto 2020

Facebook

Bradesco deve manter home office como prática de corte de gastos

Publicado em Bradesco Sexta, 31 Julho 2020 17:56

 

 

O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, durante entrevista, informou que planeja instituir o home office de forma permanente por, pelo menos, uma semana por mês para cada funcionário. O objetivo é economizar no aluguel e vender alguns imóveis.

 

A medida faz parte do planejamento montado para cortar entre 5% e 7% dos custos a partir de 2021. Planos de trabalho remoto já foram montados. "O trabalho remoto em período integral não é produtivo, pois as pessoas precisam trocar ideias e entender a cultura do banco", disse Lazari, explicando o equilíbrio entre trabalhar em casa e no escritório. 

 

 

"Também tivemos que levar em conta que os brasileiros têm realidades diferentes. Nem todo mundo consegue cumprir uma jornada de trabalho integral em casa, às vezes mora com mais quatro ou cinco pessoas", apontou.

 

O banco acredita que essa rotatividade pode fazer com que haja uma economia anual de R$ 100 milhões com aluguel. A venda de alguns imóveis podem render, ainda, algo entre R$ 600 e 800 milhões aos cofres do Bradesco.

 

De acordo com o Bradesco, 94% da equipe administrativa e metade dos funcionários da filial trabalham em casa por conta da pandemia. O próprio Lazari disse que agora trabalha na sede do banco apenas às segundas-feiras.

 

A estimativa de Octavio de Lazari Junior é que a maior parte da força de trabalho retorne gradualmente aos escritórios em setembro ou outubro - dependendo da evolução do vírus. Entretanto, o tempo que cada funcionário passará em trabalho presencial vai depender da função ocupada.